quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Pipocas contaminadas

Desde que houve o surto de gripe A generalizou-se o recurso ao álcool em gel para desinfectar as mãos. Não só nos WC's e outros locais públicos, mas também em casa e nas malas das mulheres, aquele saco sem fundo onde tudo se encontra (com maior ou menor dificuldade, conforme a perícia de cada uma). Actualmente é mais raro encontrar nos lugares públicos, mas continuo a ter muitas amigas e conhecidas que continuam a transportar consigo o dito frasquinho e a usá-lo regularmente.

Pessoalmente, nunca aderi. Sou daquelas pessoas que está sempre a lavar as mãos (com animais em casa, ainda mais), ao ponto de sentir uma necessidade constante de usar um creme hidratante (esse sim, fiel companheiro para onde quer que eu vá). Usar o álcool em gel parece-me um bocadinho extremo, talvez porque tenho vários familiares a trabalhar na área da saúde que nunca ligaram ao dito frasquinho e, inevitavelmente, acabaram por influenciar a minha escolha. Sempre respeitei quem usa, apesar de me fazer alguma confusão quando via pessoas com as mãos visivelmente sujas e a esfregá-las avidamente com o gel.

Há uns dias, contudo, vivi uma situação algo caricata. Fui ao cinema com um grupo de amigos e conhecidos. Cada um pagou o seu bilhete, comprei um grande pacote de pipocas e, já sentadinha na sala de cinema, ofereci pipocas à rapariga que estava sentada ao meu lado. Ela aceitou, tirou uma mão cheia de pipocas e depois de as comer, sacou do frasco de álcool da carteira e besuntou as mãos. Calma. Vamos lá ver se eu entendi bem. Portanto, ela pagou o bilhete de cinema, tocando no dinheiro (aquela coisinha suja que passa por imensas mãos que não sabemos onde tocaram antes de chegarem às nossas...), no bilhete, entrou na sala de cinema, sentou-se, eventualmente mexeu no telemóvel e sabe Deus mais em quê, tudo isto sem sentir necessidade de desinfectar as mãos. Entretanto, pôs a sua mão contaminada com milhares de vírus e bactérias nas minhas pipocas, engoliu a pipoca contaminada e só depois - e não antes, como seria normal, digo eu - sentiu necessidade de limpar as mãos. Bactérias nas pipocas que eu como? Tudo bem, nas minhas mãos é que não.

Não faz sentido.

5 comentários:

  1. Eu nisso sou hiper relaxada, admito. Fora de casa lavo imenso as mãos... mas dentro do lar, raramente. :P

    ResponderEliminar
  2. Eu nisso sou hiper relaxada, admito. Fora de casa lavo imenso as mãos... mas dentro do lar, raramente. :P

    ResponderEliminar
  3. Eu sou viciada completamente em toalhitas, desinfectante, água e sabão, mas por razões que escapam ao meu controlo. Mas essa situação é só estranha mesmo, no meio de um mundo imundo, não serão as pipocas o foco do problema ahaha

    ResponderEliminar
  4. Se calhar passou o gel depois não para desinfetar, mas para ficar com as mãos limpas/frescas depois de comer as pipocas. Mas eu também não gosto de gel desinfetante, tão pegajoso!!

    ResponderEliminar
  5. Aahaha muito bom! Provavelmente ela usou o gel para limpar a gordura das mãos ou watherver, mas devia ter limpo antes de comer também! Eu também ando sempre com álcool gel ou toalhitas na mala, mas porque ando muito de transportes públicos e ha pessoinhas mesmo nojentas!

    Adorei o teu blog, estou a seguir-te! Segue-me tambem! =)

    ResponderEliminar